Feira Internacional de Cabo Verde
banner AEG728x90
diggdiggfacebookfacebooktwittertwitter
feira-cabo-verde

Feira Internacional de Cabo Verde fomenta o empreendedorismo e oportunidades de negócio

A 16ª edição da FIC – Feira Internacional de Cabo Verde, organizada numa parceria entre a AIP – Feiras, Congressos e Eventos e a Feira Internacional de Cabo Verde S.A., que abriu as suas portas no passado dia 14 de Novembro, na Ilha de Santiago, Cidade da Praia, encerrou ontem com um balanço muito positivo.

Sob o lema “15 Anos a Promover Negócios em Cabo Verde” a 16ª edição da FIC conta com a participação de 180 expositores provenientes, para além de Cabo Verde e Portugal, do Brasil, Espanha, Itália, Holanda, República Checa e China. Este certame caracterizou-se por uma variada oferta de produtos e serviços, desde os segmentos industriais de máquinas e equipamentos, construção civil, habitação, transportes, tecnologias de informação, agro-negócios, comércio e serviços, consultorias diversas, automóveis, banca, seguros e serviços financeiros.

A AIP – Feiras, Congressos e Eventos liderou a participação de 50 empresas nacionais no Pavilhão de Portugal, com 500 m2, naquele que é o mais importante certame que se realiza naquela região africana e constitui uma forte estrutura para contactos entre empresários, associações empresariais e autoridades cabo-verdianas com vista à realização de parcerias e oportunidades de negócio entre os dois países. À semelhança das edições anteriores, a par da exposição realizaram-se vários workshops e seminários temáticos de interesse empresarial e cultural, destinados aos expositores e visitantes profissionais e internacionais.

Jorge Rocha de Matos: “A língua portuguesa representa cerca de 4,3% do PIB mundial e é responsável por 2% do comércio mundial”

A edição da FIC 2012 contou com a realização de um programa empresarial ‘Stop-Over’, nos dias 12 e 13, no qual foi apresentado um estudo de mercado recentemente desenvolvido pela AIP – Feiras, Congressos e Eventos, onde são abordadas as principais oportunidades de negócio e de investimento em Cabo Verde, destacando-se o turismo, sectores da construção e materiais de construção, alimentar e de hotelaria.

Na abertura do seminário “Oportunidades de Negócio Portugal – Cabo Verde”, o presidente da AIP – Feiras, Congressos e Eventos, Jorge Rocha de Matos, enalteceu “a parceria estratégia que se tem vindo a consolidar entre Cabo Verde e Portugal, mediante um conjunto de iniciativas e actividades”, que passam por estudos sobre oportunidades de mercado, missões empresariais, formação profissional, entre outras acções de dinamização, a par da parceria relativa à “organização da FIC, um evento de referência em Cabo Verde e a nível regional, e um marco importante no estreitamento das relações bilaterais entre os dois países, em particular no plano económico e empresarial”.

“Refira-se que a língua portuguesa representa cerca de 4,3% do PIB mundial, sendo ainda responsável por 2% do comércio internacional”, destacou Rocha de Matos, frisando que esse “franco crescimento potencia um importante espaço de oportunidades para Cabo Verde e para Portugal.”

Este seminário que contou com dois grandes painéis, ‘O Papel das Associações na Promoção das Relações Empresariais Portugal – Cabo Verde’ e ‘Cabo Verde – Acesso ao Mercado e Oportunidades de Negócio e de Investimentos’, teve a participação de 70 empresas, 50 das quais portuguesas e a presença de várias individualidades entre elas o ministro do Turismo, Indústria e Energia de Cabo Verde, Humberto Brito, o embaixador de Portugal em Cabo Verde, Bernardo Homem de Lucena, o presidente do Conselho de Administração da AIP – Feiras, Congressos e Eventos, Jorge Rocha de Matos e o presidente do Conselho de Administração da FIC – Feira Internacional de Cabo Verde, Luís Cardoso.

O programa ‘Stop-Over’ contou com reuniões bilaterais entre empresários da delegação portuguesa e empresários e representantes de entidades de referência na Cidade da Praia.

50 empresas nacionais no Pavilhão de Portugal

Agroviseu -Comércio Industria e Representações SA, Alascod -Comércio de Peixe SA, Apcer -Associação Portuguesa de Certificação, Câmara do Comércio e Industria de Ponta Delgada, Carfel -Abílio Carlos Pinto Felgueiras Lda, Cartonex -Artigos Escolares e de Escritório, Lda, Diogenes & Santos, Lda, F. Resende Rodrigues Lda, Famex-Comécio e Industria de Equipamento Hoteleiro, lda, Ferbar -Fernando Barros Produtos Alimentares, Ferneto -Máquinas e Artigos para a Indústria Alimentar, S.A., Frigorificos Imperial, Lda., Heliroma-PlásticosSA, Horizontal Lda, HörmannPortugal, JocelLda, José Manuel Pinto Cavacas Alves, Marques & Carmo, Mobiliário e Equipamentos Hoteleiros, Lda, NSCONTRACT -Decoraçãopara Hotelaria, Quitérios -Fábrica de Quadros Eléctricos Lda, RamalhosSA, Resul -Equipamentos de Energia SA, Sumol+ CompalMarcas, SA, Artur Manuel Paiva Oliveira, Auto Reparações Goulart, Cofaco, Competir Açores, Curral Atlantis, lda, Ecoliving, Lda, Engº. AntónioVieira, lda, Engº. Tavares Vieira, lda, Estofador Norte Americana, FromageriesBelPortugal, Gecite Açor, Hortaludus, Gestão e Exploração , Equipamentos,EEM, Insulac, J.Gonçalves, ENI, João Gonçalves Martins & Filho, lda, Liberal Creador, lda, Lomelino Vieira Unipessoal,lda, Madeinox Azores, Lda, Mariano Brum Gouveia & Filhos, lda, Nutriveg Unipessoal, Lda, PAUFERR-Comércio e Ind´sutria Alimentar, Unip., lda, Rufrimar,lda, SOPRAC, Sousa & Faria, STAL, Susiarte e VAP-Restauraçãoe Similares.

 

Fonte: BAN Corporate & Media Relations/Revista Imobiliária