Habitação: valor médio da avaliação bancária
banner AEG728x90
Versão para impressão
PDF

Habitação: valor médio da avaliação bancária

on .

diggdiggfacebookfacebooktwittertwitter

habitacao

Habitação: valor médio da avaliação bancária manteve-se inalterado em março - INE

A estabilização de valor médio «resulta de um decréscimo em cadeia de 0,7% nas moradias, compensado pelo aumento de 0,4% observadono valor médio de avaliação dos apartamentos», explica o relatório do organismo público de estatística.

Em termos homólogos este valor apresentou um aumento de 1,8% (variação de 1,0% em fevereiro).

O contributo mais expressivo para o aumento homólogo do total do País «foi dado pela Área Metropolitana de Lisboa, onde o valor médio de avaliação aumentou 4,3% em termos homólogos, para 1231 euros/m2 em março».

-- Apartamentos

O valor médio de avaliação bancária dos apartamentos situou-se em 1056 euros/m2 em março, aumentando 0,4% quando comparado com o mês anterior.
A Área Metropolitana de Lisboa e a região do Centro ao passarem de valores médios de avaliação de 1225 euros/m2 e 862 euros/m2 em fevereiro, para 1230 euros/m2 e 877 euros/m2 em março (variações de 0,4% e 1,7%), respetivamente, foram determinantes na variação do valor médio do total do País.

-- Moradias

O valor médio de avaliação bancária das moradias, para o total do País, situou-se em 937 euros/m2, o que se traduziu numa redução de 7 euros/m2 comparativamente com o valor observado em fevereiro (variação de -0,7%). Em fevereiro tinha-se registado um aumento de 2 euros/m2 face ao mês anterior.

A região do Algarve (1236 euros/m2) manteve o valor idêntico ao mês anterior.

 

Fonte: Dinheiro Digital