Absorção de escritórios em Lisboa aumenta 71%
banner AEG728x90
Versão para impressão
PDF

Absorção de escritórios em Lisboa aumenta 71%

on .

diggdiggfacebookfacebooktwittertwitter

escritórios-lisboa

Absorção de escritórios em Lisboa aumenta 71% no primeiro trimestre

A absorção de escritórios em Lisboa cresceu 71% no primeiro trimestre deste ano, atingindo 29.459 mil metros quadrados.

Segundo o Office Flashpoint, da JLL, a actividade no mercado de escritórios de Lisboa “continua em trajectória ascendente, com os níveis de absorção a fortalecerem-se de mês para mês”. Para a consultora imobiliária, o trimestre também tem sido de crescimento, tendo o seu departamento de Office Agency garantido uma quota de mercado de 32% em Março.

O estudo conclui que, em Março, foram transaccionados 10.307 metros quadrados de área de escritórios em Lisboa, um valor que está “ligeiramente acima dos níveis de actividade registados em Fevereiro” – 9.946 metros quadrados – e que supera o volume de absorção registado em Março de 2014.

O Parque das Nações (Zona 5) destacou-se como a zona mais activa em Março, com uma quota de 39% da área absorvida, seguida do Prime CBD (Zona 1), com 23%. Todavia, na análise ao acumulado do primeiro trimestre, o Corredor Oeste (Zona 6) continua a liderar com uma quota de mercado de 30%, seguido do Parque das Nações e do CBD (Zona 2), com pesos de 26% e 21%, respectivamente.

O estudo observa ainda que a mudança de instalações permanece como a principal motivação das empresas para a tomada de novos espaços de escritórios, correspondendo a 61% da actividade registada nos primeiros três meses do ano (e de 75% da absorção de Março), enquanto os restantes 39% são referentes à tomada de espaço levada a cabo por novas empresas ou por expansão de área.

 

Fonte: Construir.pt