Prémios FAD: 9 Portugueses finalistas
banner AEG728x90
Versão para impressão
PDF

Prémios FAD: 9 Portugueses finalistas

on .

diggdiggfacebookfacebooktwittertwitter

premios--fad

Nove finalistas portugueses nos Prémios FAD de Arquitectura

Divididos em cinco categorias — Arquitectura, Interiores, Cidade e Paisagem, Intervenções Efémeras e Pensamento e Crítica — os prémios Fomento de las Artes y del Diseño de Arquitectura existem desde 1958, inicialmente cingidos a obras em Barcelona, mais tarde à Catalunha (1987) e, desde 1996, a toda a Península Ibérica.

Em 2015, 458 obras foram a concurso e destas 37 foram selecionadas como finalistas. A lista foi revelada na passada sexta-feira e os vencedores serão conhecidos no dia de 2 de Julho.

Na categoria Arquitectura, os três finalistas portugueses são a renovação do Ozadi Tavira Hotel (do arquitecto Pedro Campos Costa) os projectos da Casinha no Porto (do arquitecto Paulo Moreira) e Casa E/C, na ilha açoriana do Pico (dos arquitectos nês Vieira da Silva e Miguel Vieira), respectivamente.

Em interiores, três edifícios foram selecionados: a Biblioteca São Paulo, na Apelação (de Patrícia Marques e J. Paulo Costa, do gabinete Site Specific), a Casa da Cultura de Pinhel (de Luís Sobral, Carlos Azevedo, João Crisóstomo, Carlos Guimarães, do atelier depA) e o ACAE – Apartamento na Calçada da Estrela, em Lisboa (José Maria Cumbre e Nuno Sousa Caetano, dos ASPA).

O Armazém do Mercado, no Funchal, intervencionado por Paulo David, é o único representante português na categoria de cidade e paisagem.

O Jornal dos Arquitectos (da Ordem dos Arquitectos) e a obra “O Lugar dos Ricos e dos Pobres no Cinema e na Arquitectura em Portugal”, da Dafne Editora, são os finalistas portugueses na categoria Pensamento e Crítica.

 

Fonte: Diário Imobiliário